Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
Translate this Page
Enquete
Qual o tipo de música gospel que mais gosta?
Adoração
Celebração
Hip Hop Gospel
Forró Gospel
Hock Gospel
Outras
Todos os Gêneros
Ver Resultados

Rating: 1.8/5 (14 votos)




ONLINE
1


Partilhe este Site...




Editorial da Semana
Editorial da Semana

 

Sociedade em Foco!

Novos Modelos, Novas Mudanças.

 

O País, nesta semana, se deparou com um fato que poderíamos afirmar como ainda inusitado, nada que venha apresentar ou causar estranheza em nós, pois se trata de algo que a cada dia vem fazendo parte de nosso quotidiano social e familiar, mas o que veio trazer um indigesto do ponto de vista legal, é que mais uma vez, diante de tantas transformações, a norma ainda não pôde alcançar as aceleradas mudanças que a sociedade vem sofrendo ao longo dos últimos anos, e as leis, ou pelo menos o entendimento de quem aplica a lei, e não meramente de quem faz as leis, terão que buscar meios e fundamentações sejam elas filosóficas, sociológicas, antropológicas, enfim, cada nova situação encontrada que dizem respeito à liberdade e a isonomia do indivíduo terá quer se buscar a celeridade dessas decisões, pois visam estabelecer os interesses que por enquanto pertencem a uma minoria, que aos poucos vem crescendo tomando forma e dentro em breve será a maioria de nossa Nação e Mundo.

Esse fato diz respeito, a uma situação ainda não confrontada nos meios jurídicos, onde um  casal homo afetivo, que moravam em regime de união estável que na época não era ainda discutida nos tribunais, acerca da legalização da união e casamento de indivíduos do mesmo sexo. Que uma das companheiras realizou inseminação artificial “in vitro” de doador desconhecido, que resultou na fecundação de um bebê que foi gerado e concebido. Que logo após o nascimento dessa criança a mãe “conceptora”, veio desfazer da relação, separando-se de sua companheira, vindo em seguida a mudar-se para os Estados Unidos da América, onde lá reside, deixando aqui no Brasil sua ex-companheira que em tese seria a outra mãe da relação.

Diante desse fato a suposta mãe abandonada sem poder ser assistida os seus direitos de família, no tocante aos mesmos direitos que assistem a relação de “pátrio poder”.

Veio ingressar uma ação na justiça, requerendo de seu direito de mãe, pois entende que construiu ao longo de seu convívio uma relação de natureza estável e duradoura, convivendo maritalmente conforme se busca o entendimento de família dessas relações de mesmo sexo.

 

Texto: Pedro Vieira Júnior

03/08/2015

 

Sociedade em Foco!

Sociedade em transição.

A sociedade tem visto a cada dia, mudanças e transformações em diversos setores da vida, seja na política, na família, no quotidiano, enfim, as alterações tem sido uma marca constante e progressiva na vida das pessoas. Precisamos analisar e refletir se tais mudanças que estão ocorrendo em nossa volta são de fato importantes para nossa vida, para nossa formação e se realmente o acompanhamento dessas  alterações tem contribuído para a "crescimento" do coletivo, tendo em vista que todos esses fatores nos envolve de forma tão rápida.

Será que as mudanças em todo o seu contexto não são fatores impostos e tendenciosos, forçando a sociedade a aceitar tais características como sendo necessários e inevitáveis, como parte de um processo evolutivo, será mesmo que é dessa forma?

Será que não precisaríamos de um pouco “menos”, para satisfazer nossas necessidades?

Será que todo esse consumo exarcebado é necessário para a nossa satisfação pessoal, emocional?

Será que não estamos dando mais valores a "coisas e fatos", que na verdade não mereceriam tamanha atenção?

Será, será, será, muitos serão os "serás", que se pararmos para questionar, teremos um amaranhado de problemas causados por nós mesmos que contribuímos para esses acontecimentos.

Mas o grande “x” da questão, é que deixamos os outros a pensarem por nós mesmos, a tomarem decisões, como se fosse nossa, deixamos de lado os questionamentos e nos acostumamos ao um mundo controverso, sem expressão, apenas maquiado por um sistema impositor e formador de opiniões, com um único objetivo: Seus próprios interesses.

Pergunte, questione, indague, reflita, corrija...!

Texto: Pedro Vieira Júnior                                                                                                         27/07/2015